top of page

CURSO

Leitura das Previsões de onda

Atualizado: 16 de jul. de 2023

Existem vários tipo de ondas no mar. A maré, por exemplo, são ondas geradas pela força de atração entre a Lua, o Sol e a Terra. Os tsunamis são onda geradas o tremores do fundo oceânico, já as ondas que vemos diariamente nas praias são formadas pelo vento.


Nesse artigo vamos ver:


Como as ondas se formam?


É o vento soprando sobre a superfície da água no oceano que formam as ondas mais comuns que quebram nas praias diariamente e fazem a alegria dos surfistas. Existem 3 fatores que influenciam a formação das ondas:

  1. a força do vento,

  2. por quanto tempo ele sopra

  3. o tamanho da área de atuação ou pista do vento.


Quanto mais forte for o vento, quanto maior o tempo que ele soprar e quanto maior for a área em que ele estiver atuando, maiores serão as ondas.


Quando formadas, as ondas são desordenadas, com períodos, comprimentos e alturas diferentes, porque o vento não é constante. Ao se propagar para longe, as ondas de mesmo período (intervalo de tempo entre duas cristas) e direção se agrupam, porque a velocidade das ondas varia de acordo com seu comprimento (distância entre duas cristas).


É como numa maratona, com o tempo os corredores com o preparo parecido vão se agrupando, e formando conjuntos de corredores com o perfil parecido ao longo da prova.


Quanto maior a distância percorrida por essas ondas, atravessando o oceano até encontrar uma costa, mais perfeitas serão as ondas.



Anatomia das ondas

O que são vagas?

As ondas produzidas pelo vento em regiões próximas da costa não passam por esse "filtro", por isso, elas são mais variáveis e seus períodos são menores. Essa ondas irregulares e de menor qualidade para o surf são chamadas de vagas.



O que é um swell?

Não se engane, o swell são ondas. Ondas formadas em tempestades distantes que percorrem longas distâncias até chegar numa praia. Ao longo dessa viagem formam-se séries de ondas marinhas lisas e uniformes, com intervalos de tempo regulares entre as ondas (períodos).


Quanto maior o período das ondas, maior tende a ser sua energia. As ondas do swell tem períodos maiores do que as vagas, de 10 a 30 segundos, e consequentemente mais energia.


Por serem constantes, lisas e cheias de energias, são as ondas preferidas dos surfistas.



Como se forma o swell?

O tamanho das ondas do swell também depende da força, duração e área de atuação do vento. Elas são geradas pelo vento a muitos quilômetros de distância da costa e, por isso, ocorre um ordenamento das ondas.


Aos curiosos de plantão, a distância na qual aquelas ondas bagunçadas se transformam em um swell uniforme pode ser maior do que centenas de quilômetros. O swell chega a viajar entre 10 e 20 mil km atravessando o oceano até encontrar uma costa e quebrar na praia. E essa é uma das razões de muitas vezes o swell que chega no oceano Pacífico ser maior do que no Atlântico.


Quanto maior a distância dessa travessia, mais perfeitas serão as séries.


Por que no Havaí tem altas ondas?

O Oceano Pacífico é o maior dos oceanos, por isso, tem as maiores áreas em potencial para atuação do vento, aumentando as chances de encontrar grandes ondas geradas pelo vento.


O Havaí encontra-se no meio do Pacífico. As ondas geradas pelos ventos de tempestades polares nos dois hemisférios atingem o arquipélago somente depois de terem viajado muitos quilômetros e terem sido bem selecionadas em função do comprimento de onda.


Claro que o resultado final na praia também depende do vento local e da bancada.


Como saber se tem boas ondas no mar


Caso você queira saber como estarão as ondas nos próximos dias, a melhor forma é conferir as previsões de mar e vento.


Existem inúmeros sites de previsão como o SurfGuru, o Windy, o Surfline, o WindyGuru. Todos eles apresentam as principais informações que te permite analisar as condições do mar:

  1. Altura, período, direção e energia das ondas

  2. Velocidade e direção dos ventos

  3. Variações da maré


A dica aqui é olhar cada um deles e escolher o que você achar mais fácil de compreender as informações para chamar de seu.




 

Fonte
Fundamentos de oceanografia, de Tom Garrison.
bottom of page