Image by Matt Hardy

Furacão, tufão ou ciclone?

Atualizado: Ago 11

Furacões, ciclones e tufões são todos ciclones tropicais, apenas são usados nomes diferentes em lugares diferentes do globo. O termo furacão é utilizado no Atlântico e no leste do Pacífico Norte. O mesmo fenômeno no Oceano Índico e Oceano Pacífico do Sul é chamado de ciclone e, no oeste do Pacífico Norte, é chamado de tufão.


Ciclone tropical é um termo genérico usado por meteorologistas para descrever um sistema de tempestades em rotação em forma de espiral caracterizado por um centro de baixa pressão, ventos fortes próximo à superfície e chuva pesada, que retira sua energia do ar úmido e quente sobre as águas quentes do #oceano tropical ou subtropical. Para a formação de ciclones, a superfície do mar precisa estar com temperaturas a partir de 26°C - por isso, os furacões ocorrem principalmente no verão.


Com o aquecimento global, a elevação da temperatura dos oceanos pode gerar ciclones de 1-10% mais intensos com chuvas de 10-15% mais torrenciais. O que aumenta bastante seu potencial destrutivo, especialmente quando associado à elevação do nível do #mar, que aumenta o impacto dos furacões na costa. Porém, ainda é cedo para dizer que essa intensificação já está acontecendo.


No Brasil, a ocorrência de furacões não é comum. A exceção foi o furacão Catarina que atingiu o litoral de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul em março de 2004.


Uma vez que um ciclone tropical atinge ventos cada vez mais fortes, ele é classificada nas seguintes categorias:

i) Depressão Tropical é um ciclone tropical com ventos máximos sustentados de até 60 k/h.

ii) Tempestade tropical apresenta ventos máximos sustentados de 61 e 118 km/h.

iii) Em um furacão os ventos máximos sustentados tem velocidade a partir de 119 km/h, podendo chegar a mais de 252 km/h!


Escrito por Mariana Thévenin⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀



°°°

Fonte: F.D.Marks. HURRICANES. Encyclopedia of Atmospheric Sciences 2003, Pages 942-966.

Knutson, T. R. (2015). TROPICAL CYCLONES AND HURRICANES | Tropical Cyclones and Climate Change. Encyclopedia of Atmospheric Sciences, 65–76.doi:10.1016/b978-0-12-382225-3.00508-9

Pereira Filho, A. J., Pezza, A. B., Simmonds, I., Lima, R. S., & Vianna, M. (2010). New perspectives on the synoptic and mesoscale structure of Hurricane Catarina. Atmospheric Research, 95(2-3), 157–171.doi:10.1016/j.atmosres.2009.09.009

.mais vistos.

 Siga nossas redes sociais: 

  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos

Acompanhe por e-mail!

Oceano para Leigos | 2016-2020.