Image by Matt Hardy

OCEANOGRAFIA SOCIAL


A oceanografia social ainda é menos conhecida que as outras áreas clássicas da oceanografia, mas não menos importante. Ela traz um diálogo entre as ciências naturais e sociais, lidando com comunidades tradicionais (pescadores e marisqueiras), seus conhecimentos e seu território, em busca de compreender as relações das sociedades humanas passadas e presentes com o ambiente marinho, bem como os impactos ambientais decorrentes.

O conhecimento transmitido oralmente através dos nomes, histórias, mitos, canções, poemas, rituais, cerimônias e práticas cotidianas das comunidades tradicionais são adquiridos através de uma conexão ancestral e holística com o meio marinho e seus recursos e guardam um importante conhecimento oceanográfico.

​Atualmente, quase 40 % da população do planeta vive na zona costeira. Essa população costeira reúne um grande número de configurações culturais, sociais e econômicas - comunidades de pescadores em pequena escala, pescadores industriais, marinheiros, comerciantes, turistas, empresários, governos, artistas e cientistas, entre outros. Diferentes grupos humanos percebem, usam e exploram os recursos costeiros e marinhos de diferentes formas. Tais usos muitas vezes se sobrepõem, gerando conflitos de interesses, associados à degradação, poluição, superexploração e supercapitalização de recursos ou sua desapropriação.

Diante dessa situação, os problemas ambientais precisam de soluções além daqueles que podem ser fornecidos pelas ciências naturais ou sociais separadamente. Para alcançar um gestão mais efetiva dos oceano e zonas costeiras, é necessário uma compreensão holística do que acontece nas costas e nos mares. A oceanografia social traz uma abordagem plural, transdisciplinar e horizontal, incorporando todos os olhares, com atenção especial às pessoas locais que usam e gerenciam diretamente os esses recursos.

Escrito por Mariana Thévenin⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀


Fonte:

°° Livro sobre etnooceanografia: “Águas da Coréia: uma viagem ao centro do mundo numa perspectiva etnooceanográfica”, de Gustavo G. M. Moura

°° NARCHI, Nemer E. et al. El CoLaboratorio de Oceanografía Social: espacio plural para la conservación integral de los mares y las sociedades costeras. Sociedad y Ambiente, [S.l.], n. 18, p. 285-301, nov. 2018. ISSN 2007-6576. Disponible en: <http://revistas.ecosur.mx/sociedadyambiente/index.php/sya/article/view/1888>. Fecha de acceso: 12 feb. 2019 doi: https://doi.org/10.31840/sya.v0i18.1888.

°°Price, Lisa L. y Narchi, Nemer E. (eds) (2018). Coastal Heritage and Cultural Resilience, Springer.

#Oceanografia #OceanografiaSocial #Pescadores #Marisqueiras #Comunidadestradicionais #Base #Gestãocosteira

 Siga nossas redes sociais: 

  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos

Acompanhe por e-mail!

Oceano para Leigos | 2016-2020.