Image by Matt Hardy

Como estão as praias do nordeste um ano após o derrame de petróleo?

Há um ano do maior desastre ambiental do litoral do Brasil, temos poucas informações das causas e consequências do petróleo cru nas praias do nordeste em 2019.


Entre agosto de 2019 e janeiro de 2020, o desastre afetou nove estados do Nordeste e dois do Sudeste brasileiro, do Maranhão ao Rio de Janeiro, se estendendo por mais de 3.000 km, incluindo cerca de 55 Áreas de Proteção Marinhas.


O óleo continua aparecendo pontualmente em eventos de mar mais agitado, porque parte do óleo ainda está no fundo do mar e pode ser transportado para a costa por correntes, ventos e ondas. Isso indica que a extensão dos efeitos ambientais e ecotoxicológicos, além pouco conhecida, continua aumentando. [saiba mais]


Resultados científicos recentemente publicados, mostraram que os hidrocarbonetos leves que normalmente se volatizam rapidamente ainda estavam presentes no óleo, porque ele permaneceu submerso até encostar no litoral. O que aumenta seus efeitos negativos para os organismos e ecossistemas costeiros. [saiba mais]


Isso significa, que as machas de óleo que chegaram na nossa praia além da difícil remoção, devido ao seu aspecto de piche, tinham uma maior capacidade de contaminação para os organismos marinhos e para pessoas que tiveram contato direto com o petróleo.


Os levantamentos realizados até agora mostraram que estuários, manguezais e campos de gramas marinhas sofreram o maior impacto. Um total de 27 espécies costeiras ameaçadas ocorrem dentro da área atingida. Aproximadamente 870.000 pessoas, trabalhadores na pesca artesanal e no turismo local, foram afetados pelo derramamento de óleo. [saiba mais]


Há um ano do maior desastre ambiental do litoral do Brasil, ainda queremos saber qual o nível de contaminação do ambiente, dos organismos e das pessoas e ainda queremos saber de onde veio o óleo.


É fundamental o contínuo monitoramento dos ambientes e das pessoas afetadas durante a próxima década devido aos impactos de longo prazo da contaminação do óleo.


O que aprendemos com isso?


por Mariana Thévenin


Fonte

Pescadores artesanais, consumidores e meio ambiente: consequências imediatas do vazamento de petróleo no Estado de Pernambuco, Nordeste do Brasil. Cad. Saúde Pública 2020


Brazil’s mystery oil spill: an ongoing social disaster. Nature 2020


Oil spill in South Atlantic (Brazil): Environmental and governmental disaster. Marine Policy 2020


Mysterious oil spill along Brazil's northeast and southeast seaboard (2019–2020): Trying to find answers and filling data gaps. Marine Pollution Bulletin 2020


Mysterious oil spill in the Atlantic Ocean threatens marine biodiversity and local people in Brazil. Marine Pollution Bulletin 2020

 Siga nossas redes sociais: 

  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos
  • Oceano para Leigos

Acompanhe por e-mail!

Oceano para Leigos | 2016-2020.