• Facebook Oceano para Leigos
  • YouTube Oceano para Leigos
  • Instagram Oceano para Leigos

Oceano para Leigos © 2016-2019.  Criado por Mariana Thévenin.

Entre os animais marinhos que respiram fora d’água, as #tartarugas marinhas são recordistas invictas na arte de prender a respiração durante o #mergulho. O mergulho mais longo registrado foi de uma tartaruga cabeçuda (Caretta caretta) que ficou mais de 10 horas mergulhando com um único fôlego!


Outra espécie de #tartaruga, a tartaruga de couro (Dermochelys coriacea), está entre as três principais espécies de mergulho profundo, alcançando 1.200 m de profundidade. Essa espécie de tartaruga perde somente para o elefante marinho do norte (Mirounga angustirostris) que pode mergulhar a 1.500 m de profundidade e a baleia #cachalote (Physeter macrocephalus) que pode passar dos 2.000 m.


No geral, existe uma grande variação nos valores médios da duração e profundidade do mergulho, que são influenciados por fatores como a temperatura do ambiente e o tamanho da tartaruga. O intervalo médio de durações de mergulho varia de 1 a 44 minutos. A profundidade média do mergulho varia entre 2 e 54 m para as tartarugas cabeçuda, verde, de pente e oliva, enquanto para a tartaruga-de-couro a profundidade média de mergulho, chega a 150 m.


Vale lembrar que existem sete diferentes espécies de tartaruga marinha no planeta, cinco delas são encontradas no litoral do #Brasil (tartarugas cabeçuda, verde, de pente, oliva e de couro), e seis delas estão na lista de animais ameaçados de extinção - em diferentes categorias - principalmente devido à pesca acidental, à pesca fantasma, à perda de habitats, ao consumo direto e às mudanças climáticas.



Fonte:

Sandra Hochscheid. Why we mind sea turtles' underwater business: A review on the study of diving behavior. Journal of Experimental Marine Biology and Ecology. Volume 450,

2014, Pages 118-136, ISSN 0022-0981, https://doi.org/10.1016/j.jembe.2013.10.016.



É claro que o nível do #mar varia com as #marés, as #ondas, as #tempestades, entre outros fenômenos passageiros. Além disso, oceano #Pacífico é cerca de 25 cm mais alto do que o #Atlântico. O que não é tão claro, é que o nível do mar também varia de acordo com grandes elevações e depressões do fundo marinho!

Por exemplo, um vulcão submarino com altura de 2.000 m acima do fundo marinho pode produzir uma elevação suave de 2 m na superfície do mar. Essa relação permite saber o formato do fundo marinho utilizando #satélites, como vemos no Google Earth. No entanto, quando se fala em NÍVEL MÉDIO DO MAR, estamos falando da altura média do #oceano com relação ao continente. Esse cálculo é baseado em longas séries de dados de variações do nível do mar ao redor do mundo. Dessa forma, a maior parte dessas variações são eliminadas, restando um valor médio local ou global. É esse nível médio que vai aumentar entre 24 e 32 cm até 2050 devido ao aquecimento global das águas do oceano, segundo o IPCC – o que pode ser maior ou menor em locais específicos. Mesmo um pequeno aumento do nível do mar combinado a eventos extremos como tempestades pode ter efeitos devastadores, principalmente sobre as populações costeiras. As conseqüências já estão acontecendo em vários lugares do mundo. Se nada for feito a tendência é piorar. Quais outras consequências das mudanças climáticas você conhece ou gostaria de entender melhor? #niveldomar #sealevel #aquecimentoglobal #ipcc #mudançasclimaticas

Atualizado: Fev 10

O que o #mar significa para você? Assim que virar a meia-noite, começarão os festejos para Iemanjá – a Rainha do Mar. O nome de #Iemanjá vem do iorubá e significa “mãe dos filhos peixes”. Tradicionalmente, os #pescadores e #marinheiros, por viverem do mar e no mar, pedem proteção para manter a própria #vida ao realizar suas atividades cotidianas. Eles agradecem a pesca abundante, o mar calmo e o tempo bom... mas o mar está conectado à #vida de todos nós.


No dia 2 de fevereiro, a festa é de todos que compartilham o sentimento de pertencimento com o mar. Durante todo o dia, os olhares contemplam a força que vem das suas profundezas e que nos ajudam a vencer os desafios do dia-a-dia. Para além do sustento e da espiritualidade, o oceano é o berço da vida, mantém o equilíbrio do nosso planeta, produz mais da metade do ar que respiramos, entre tantos outros benefícios que sempre comentamos por aqui, mas o estamos transformando, aos poucos e continuamente, em um lixão sem vida.


Ao levar seu presente à Iemanjá (seja material ou não), pense como realmente podemos retribuir e honrar as graças recebidas – e mantê-las ainda por muito tempo. Vamos transformar nossa relação com o mar agora e depois, e depois, e depois de amanhã? Odoyá, salve a Rainha do Mar! Qual presente você vai oferecer amanhã?

.oceano.